top of page

Conheça a história da missionária Margarida Horvath Tremeschini

Convertida a Cristo aos 9 anos de idade, tornou-se uma menininha muito apaixonada por Jesus, e Deus tinha propósitos grandiosos para a vida dela, propósitos que ela ainda não conhecia, até que no ano de 1985, Deus a chamou para o campo missionário.


Margarida Horvath Tremeschini, embarcou para a África, mas precisamente para Angola em tempos difíceis, aonde acontecia uma guerra civil. Ela conta que Deus matou as suas vontades...

"Quando mudei e vivi em outra cultura, eu tive que matar o meu eu ."
"Quando Deus mata as nossas vontades é para nos fazer frutíferos."

A Guerra Civil Angolana foi um conflito armado no país africano de Angola, que teve início em 1975 e continuou, com alguns intervalos, até 2002. A guerra começou imediatamente após Angola se tornar independente do domínio de Portugal, em novembro de 1975. Antes disso, um conflito de descolonização, a Guerra de Independência de Angola (1961-1974), tinha ocorrido. A guerra civil angolana foi essencialmente uma luta pelo poder entre dois antigos movimentos de libertação, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA). Ao mesmo tempo, a guerra serviu como um campo de batalha substituto durante a Guerra Fria e o forte envolvimento internacional, direta e indiretamente e por forças opostas, como União Soviética, Cuba, África do Sul e Estados Unidos, foi uma característica importante do conflito.


Foi nestas condições que a Pra. Margô pregava ali, junto com sua irmã e demais missionários em Angola. Em uma de suas visitas a um hospital, enquanto retornavam (dentro de uma ambulância, pois era muito perigoso que viajassem de carro por causa do conflito) para o local aonde estavam hospedados, na estrada a ambulância foi cercada por guerrilheiros que começaram a atirar contra o veículo, após lançarem uma bomba, mataram a todos que estavam ali, deixando com vida somente a Pra Margô e sua irmã. Com as pernas queimadas, elas conseguiram chegar até uma vala aonde foram levadas prisioneiras destes guerrilheiros, e com eles passaram 74 dias na mata.


Estes homens mantinham estrangeiros reféns para troca-los por armamento e demais coisas de seus interesses, por isso eles cuidaram da Pra Margo e de sua irmã na medida do possível. Com queimaduras graves nas pernas, e por ter contraído "Malária" ela precisava de medicamento, acabou também contraindo "Hepatite C" devido ter sido medicada com agulhas e instrumentos de aplicações não esterilizados.


Chegaram até uma aldeia, aonde foram recebidas com danças e festas das pessoas, crianças que moravam afastadas da cidade, dentro das matas, e ali o seu coração apegou-se ainda mais por vidas! Vidas que tinham fome e sede do amor e da presença de Deus, vidas que precisavam de Jesus.


Quando enfim chegaram ao local aonde foram resgatadas por um avião da cruz vermelha, voltaram para o Brasil e visitando diversas igrejas e lugares contando o testemunho de suas vidas, muitos vieram até Jesus alcançados por este amor que Deus gerou em seus corações!


Hoje ela conta que foi restaurada em seu corpo físico, suas pernas foram curadas restando somente algumas cicatrizes. Foi curada da Malária e da Hepatite C, contrariando a primeira opinião dos médicos que diziam não ter restauração das enfermidades.


"Deus me deixou marcas, mas a maior marca, Deus deixou em meu coração, o amor e a paixão por missões."



Conheça a história da missionária Margarida, adquirindo o livro Sequestro em Angola.



Deus abençoe!

143 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

Posts Recentes

Arquivo

Procurar por tags

bottom of page